Colégio Tecnológico de Goiás demonstra expertise no Seminário Educação Profissional em Foco

Colégio Tecnológico de Goiás demonstra expertise no Seminário Educação Profissional em Foco

Sob o tema ‘A educação profissionalizante no resgate do cidadão em situação vulnerabilidade’, foram apresentados a missão e os resultados obtidos pelo Colégio 

  

Sob coordenação do Conselho Estadual de Educação (CEE), o seminário “Educação Profissional em Foco: Legislações, Ferramentas e Práticas” tratou de vários pontos sobre a Educação Profissional e Tecnológica (EPT), reunindo, no Sesc Cidadania, em Goiânia, convidados e palestrantes regionais e nacionais especializados no assunto.  

No dia 19 de junho, o Colégio Tecnológico de Goiás (Cotec), rede de profissionalização gratuita do governo estadual ligada ao Programa Goiás Social, foi convidado para o painel ‘A EPT Resgatando o Sujeito da Situação de Vulnerabilidade’. Conduzido pela Secretaria de Estado da Retomada (SER), o painel contou com a participação da superintendente Raíssa Rodrigues e da superintendente de Profissionalização Leandra Assis, ambas da secretaria, e da diretora de Desenvolvimento e Avaliação do Centro de Educação, Trabalho e Tecnologia (CETT-UFG), Alethéia Cruz, representando o Cotec. 

“Desde que foi criado, o Colégio Tecnológico de Goiás, tem o olhar e ações para a redução da vulnerabilidade”, pontuou Raíssa Rodrigues, destacando que os colégios têm como alvo o atendimento a pessoas, sejam jovens ou adultas, em situação de vulnerabilidade, “e ao longo de sua existência, o colégio tem transformado vidas, dando aos cidadãos condições de trabalho e renda, ao resgatar pessoas de situações socioeconômicas de desamparo”. 

Essa rede, composta por 17 unidades escolares, oferece cursos profissionalizantes gratuitos. “Somente no primeiro semestre deste ano já foram disponibilizadas mais de 30.700 vagas em cerca de 800 cursos”, demonstrou a superintendente da SER, Raíssa Rodrigues. 

Segundo a superintendente de Profissionalização Leandra Assis, o investimento da administração estadual nos Cotecs para 2024 chega à cifra de R$ 61 milhões. Nesse eixo, ela destacou as políticas públicas do governo para auxiliar e estimular a formação educacional e profissional dos goianos, que, uma vez inscritos nos cursos dos colégios, podem receber o Crédito Social ou a Bolsa Qualificação. “Mas esses recursos são liberados dentro de critérios que o candidato necessita atender, como estar no CadÚnico, do governo federal”, pontuou. 

De acordo com a diretora de Desenvolvimento e Avaliação do Centro de Educação, Trabalho e Tecnologia (CETT-UFG), Alethéia Cruz, os cursos de Capacitação, Qualificação e Nível Técnico permitem aos alunos chegarem ao mercado de trabalho em um curto espaço de tempo e, ainda, despertam o empreendedorismo em diversas áreas profissionais. “Nos últimos dois anos, os colégios formaram 81.613 pessoas no estado”, destacou.  

Por meio da EPT, os colégios visam a mobilização social para a retomada do emprego, do empreendedorismo, da escolaridade e de investimentos que reorganizem o desenvolvimento nos âmbitos econômico, humano e social, considerando a vocação das regiões onde os colégios funcionam. “Esta mobilidade dos colégios atesta sua finalidade e abraça o cidadão, dando a ele o primeiro movimento de renda para seu sustento e quebra de uma condição social delicada”, ratifica Alethéia Cruz.  

Para tornar o aprendizado mais interessante, as formações seguem Trilhas Formativas e Eixos Temáticos ligados a: Gestão e Negócios; Recursos Naturais; Produção Cultural e Design; Turismo, Hospitalidade e Lazer; Segurança; Infraestrutura; Ambiente e Saúde; Informação e Comunicação; e, Produção Industrial.    

“Além das unidades fixas, os Cotecs mantêm ações de extensão que levam às comunidades goianas os serviços oferecidos no âmbito da EPT”, cita a diretora do CETT-UFG, Alethéia Cruz. Segundo ela, essa atuação presta um atendimento especializado a quem, muitas vezes, busca oportunidade de aprendizagem/formação para o mundo do trabalho.  

O Colégio Tecnológico de Goiás é uma rede de educação pública gratuita, criada pelo governo estadual, com foco na oferta da Educação Profissional e Tecnológica (EPT), e suas 17 unidades são administradas sob convênio entre a SER e o CETT-UFG, a instituição gestora. 

Artigos Relacionados

 

logos rodape site cotec 

instagram footer logo facebook footer logo tiktok footer logo youtube footer logo

acesso

SECRETARIA DE ESTADO DA RETOMADA
CNPJ: 37.992.607/0001-05